Prémio Nobel da Literatura 2017

Prémio Nobel da Literatura 2017

Kazuo Ishiguro

autor, entre outros, de Os despojos do dia e Nunca me deixes


domingo, 29 de julho de 2012

Qualquer coisa de bom, Sveva Casati Modignani (Ed. Asa)

    A minha filha Sofia ofereceu-me este livro há anos e resolveu lê-lo agora. Após lê-lo recriminou-me por não o ter lido, o que confesso, não me recordo. Também após a leitura resolveu concretizar algumas das receitas que a protagonista vai cozinhando.
    Li-o. Não sei se por causa da recriminação se por causa das receitas que tive oportunidade de provar.
    É um livro de leitura fácil. Uma história da Cinderela actual, só que o dinheiro não vem do princípe, que traz apenas o estatuto (é um veterinário muito conceituado), mas de uma herança.
    Os capítulos são sempre acompanhados da descrição de pratos  e sobretudo de sobremesas que a protagonista vai cozinhando.
    Por todo o livro passa a ideia que o dinheiro não só não traz felicidade, como pelo contrário, vem acompanhado de tristeza, doença... em suma, de infelicidade.
    Como será que se concluiria a história da protagonista que no final do livro é uma mulher casada e rica?
    Não sabemos porque, como acontece nos contos de fadas, o livro acaba aqui...

1 comentário:

  1. Não te fica nada bem dizeres que leste o livro porque te recriminei!

    ResponderEliminar