quinta-feira, 6 de setembro de 2012

O Quarto de Jack, Emma Donoghue (Porto Editora)

    Este livro tocou-me muito. Não deixo de admirar a autora pela sua capacidade de criar um livro desta dimensão mantendo uma narrativa constante na voz de uma criança de cinco anos.
    Não me lembro minimamnte dos meus pensamentos quando tinha cinco anos pelo que não posso avaliar a acuidade dos pensamentos de Jack - ainda que, em determinadas alturas, me pareça difícil que uma criança consiga desenvolver alguns dos raciocínios que Jack desenvolve.
    Independentemente disso, trata-se de uma história comovente sobre o amor de uma mãe pelo seu filho. Jack e a Mamã estão encarcerados num quarto fechado, à prova de som, apenas com uma pequena clarabóia para permitir a entrada de luz natural. No quarto têm uma cama (que partilham nas noites em que não há visitas do Nick Mafarrico; quando as há, Jack tem de dormir no guarda-fatos), uma mesa, um fogão, um frigorífico, uma televisão, uma sanita, uma banheira...
    A história começa quando Jack faz cinco anos e todo o seu mundo é aquele quarto - o Quarto, que a mãe o levou a acreditar ser a única coisa real. Para Jack o mundo exterior não existe e mesmo tudo o que vê na televisão existe apenas naquela caixinha, cada canal um "mundo" distinto.
    Se aderimos ao livro pela simplicidade e honestidade  dos pensamentos de Jack, rapidamente nos enredamos no desenrolar da história, procurando descobrir tudo o que aconteceu e acontecerá antes e depois daquele momento inicial.
    Infelizmente uma história que podia ser real e que será decerto baseada em histórias análogas.
    Aconselho vivamente.

4 comentários:

  1. Lindo! Uma história de amor avassaladora vivida em condições terríveis. Definitivamente, um dos livro da minha vida; faz justiça a todos os prémios conquistados.
    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adorei este livro foi por isso que repeti este comentei mais um ano.

      Eliminar
  2. Lindo! Uma história de amor avassaladora vivida em condições terríveis. Definitivamente, um dos livro da minha vida; faz justiça a todos os prémios conquistados.

    ResponderEliminar