Prémio Nobel da Literatura 2017

Prémio Nobel da Literatura 2017

Kazuo Ishiguro

autor, entre outros, de Os despojos do dia e Nunca me deixes


domingo, 25 de junho de 2017

Noite da Literatura Europeia - Lisboa 2017

     
    Ontem, 24 de junho, participámos como voluntárias na Noite da Literatura Europeia 2017. Oportunidade de conhecer pessoas que gostam de livros, novos autores e espaços em regra inacessíveis a visitantes.
    Foi também a primeira vez que ouvi falar deste evento que, soube depois, nasceu em 2008 em Praga, na República Checa, com o objetivo de dar a conhecer a literatura europeia contemporânea através de curtas leituras em espaços diversificados. As leituras, com aproximadamente 15 minutos de duração, repetem-se a cada meia hora para permitir que o público possa visitar todos os onze locais e assistir ao programa completo.
    As leituras decorreram em diversos espaços entre o Carmo e a Trindade, das 18:30 às 23:30. Nesta edição, participaram 11 autores de 11 países europeus:
     
Tilman Rammstedt – Alemanha
Obra: Amanhã há mais
Leitor: Ulisses Ceia
Local: Quartel do Carmo da GNR

Kathrin Röggla – Áustria
Obra: Fake reports
Leitores: Daniela Gonçalves, Olinda Favas, Emanuel de Sousa
Local: Círculo Eça de Queiroz

Cristina Peri Rossi – Espanha
Obra: O amor é uma droga dura
Leitores: John Wolf, Lauren Mendinueta
Local: Academia de Amadores de Música

Arto Paasilinna - Finlândia
Obra: A lebre de Vatanen
Leitora: Cátia Sá
Local: Lisboa Pessoa Hotel

Olivier Bourdeaut - França
Obra: À espera de Bojangles
Leitora: Ana Sofia Paiva
Local: Museu Arqueológico do Carmo

Andreas Staikos - Grécia
Obra: As ligações culinárias
Leitor: José Ideias
Local: Claustro do Museu de S. Roque (SCML)

Simonetta Agnello Hornby - Itália
Obra: Café amargo
Leitora: Inês Lapa
Local Sala do Brasão do Museu de S. Roque (SCML)

Catarina Sobral - Portugal
Obras: Achimpa; O meu avô
Leitor: Miguel Fragata
Local: Terreiro Místico da Igreja do Santíssimo Sacramento

Alex Bellos - Reino Unido
Obras: Futebol: O Brasil em campo; Alex no país dos números
Leitor: Rogério Martins
Local: Sala de Extrações da Lotaria Nacional (SCML)

Jiří Hájíček – República Checa
Obra: Pau de chuva
Leitor: Júlio Martín
Local: Livraria Sistema Solar

Matei Vișniec - Roménia
Obra: Teatro decomposto ou O homem-lixo
Leitor: Nuno Pinheiro
Local: Teatro da Trindade

Não tive oportunidade de ver na íntegra todas as leituras, mas não posso deixar de referir a leitura do livro À espera de Bojangles. Não sei se foi do cenário, da leitura ou da música, mas foi um momento mágico. Vou de certeza lê-lo.



4 comentários:

  1. Não tendo tido a oportunidade de assistir à apresentação do texto francês, eu fiquei encantada com o alemão - Amanhã há mais. Num interpretação simples mas tão bonita e genuína de Ulisses Ceia, com a projeção de fotografias atrás de si, cada frase declamada era uma surpresa. Gostei mesmo muito do que ouvi, e também pretendo lê-lo.

    ResponderEliminar
  2. Interessante, citei exatamente ao mesmo extrato de Orphan Pamuk

    ResponderEliminar
  3. Soube desta noite por um acaso. Fui ao site do Institut français Portugal porque uma amiga me tinha falado de um filme que seria lá exibido e vi um convite para as pessoas se inscreverem como voluntárias para a Noite Europeia da Literatura. Inscrevi-me por curiosidade mas surpreendida por nunca ter ouvido falar desta iniciativa que já tem alguns anos.
    Gostei da experiência mas em 2018 vou estar atenta à programação para ir assistir às leituras.
    Penso que esta iniciativa foi pouco divulgada e quem beneficiou foram sobretudo os turistas que por ali passaram e puderam entrar em espaços habitualmente fechados ao público e assistir às leituras teatralizadas.

    ResponderEliminar