segunda-feira, 29 de agosto de 2011

O Outro Pé da Sereia, de Mia Couto (Caminho)


   "O outro pé da Sereia" conta-nos simultaneamente duas histórias, decorrentes com séculos de distância, que se complementam por uma ser o passado que levou aos eventos do presente. Mais que isso, conta-nos histórias de viagens; viagens feitas no espaço e no tempo mas, acima de tudo, viagens ao cerne dos personagens que povoam as histórias e que povoam o romance com as suas histórias, as suas angústias de vida.


     A viagem não começa quando se percorrem distâncias, mas quando se atravessam as nossas fronteiras interiores, e o livro inicia-se com a viagem de Mwadia Malunga de volta à sua terra natal e às suas raízes, depois de anos de desolação representados pelas suas palavras ao marido:

    - Porquê, Zero Madzero, porque é que eu recordo tanto?
O marido não sabia responder. Era por isso que ela lhe perguntava: por não temer a resposta. No íntimo de si, Mwadia sabia: quem se lembra tanto de tudo, é porque não espera mais nada da vida.

    A escrita é maravilhosa, o pano de fundo também. E o livro leva-nos ao nosso âmago, ao apresentar-nos o de cada personagem que vamos conhecendo.

Sem comentários:

Enviar um comentário